O prazer de blogar e a imediatização da informação

O tempo não pára… e ouvindo Cazuza, percebi que este blog fez 08 aninhos de vida em agosto e nem parei para comemorar. De repente percebo que a regularidade de minhas publicações vem diminuindo por várias razões, mas não me preocupo muito com isso. O tempo agora, assim como o espaço, já são imediatos, voláteis e tudo o que fazemos queremos mostrar ao mundo como se isso interessasse a todos… ou será que interessa?

Muitos criticam a febre das redes sociais, a diversão quase compulsiva de compartilhar tudo o que faz, com quem faz e onde faz. Nos alegramos porque a neta da tia do primo do amigo nasceu, nos solidarizamos com o vídeo da mulher que resgatou um cão apavorado numa estrada, não se sabe onde, nem quando. Nos revoltamos com muitas coisas que nem vou exemplificar aqui, porque é óbvio demais. Ainda não cheguei a este ponto, mas algumas pessoas estão tão automáticas ao ler as publicações, que fulano escreve: Minha avó faleceu ontem. E o “amigo clica no curtir” (como????)

Mas blogar é light, para blogar tem que ter alguma ideia interessante (?) na cabeça para fazer com que aquele que nos lê possa pensar, criticar, até mesmo xingar, mas que perca pelo menos mais de 30 segundos em sua página. Comentar, tanto aqui quanto na rede social já é outra história! Só comenta quem tem peito, quem tem noção de que tudo isso aqui na web não é a tela da GROBO, onde o máximo que você pode fazer é pegar o controle e trocar de canal quando discorda ou aumentar para prestar atenção quando gosta do que vê/ouve/lê. Aqui foi feito para pensar, dialogar, trocar, compartilhar, discordar, debater. Infelizmente, poucos (inclusive eu) estão aproveitando isso, pois o bendito tempo não pára!

PS: Sábado nublado, despertei cedo sem querer e venho para cá, “filosofar”… ou jogar conversa fora, mas como está nublado e não vai dar praia, melhor ir estudar

ilhagrande

Foto: Ilha Grande RJ- Praia do Abraão, o lugar mais maravilhoso do mundo!

.

Anúncios

Um comentário sobre “O prazer de blogar e a imediatização da informação

  1. Oi, Jenny! Parabéns pelo aniversário do blog! Brilhante o seu texto e não apenas porque é aniversário do blog, mas por nos fazer refletir sobre um “tantão” de coisas: as nossas relações com as redes sociais e o nosso bom senso que foi totalmente alterado como consequência delas; nossa capacidade de construir um texto lógico e provocar discussões com isso. Como você disse, “comentar é outra coisa! As pessoas comentam a foto da bebedeira, fazem “ownnn” pro cachorrinho fofo carregando um brinquedo (e escrevem o tal do “ownnn”!), brigam pelo time de futebol, mas ignoram completamente as questões mais sérias (Este é um blog educacional; será que mais gente vai comentar esse texto ou outros textos?). A questão é que para comentar, antes eu preciso parar, pensar, construir minha própria opinião. Então, querida, o problema não é comentar; nós precisamos reaprender a PENSAR! Parece que o tempo voa tão rápido que até os nossos pensamentos saíram pra dar uma volta e estão ocupados demais para voltar às nossas cabeças!

Obrigada por seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s