Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento

Todo educador que lê Paulo Freire acende em si a chama da esperança de que é possível vencer barreiras. Ao conhecermos experiências como as que vemos aqui, esta chama se fortalece e se revigora por percebemos que, como diz o grande Tião, na fala de meus conterrâneos,”nós pode” e se “nós pode”, “nós faz”!

É apenas uma mudança na questão do olhar o outro, de abrir-se para suas vivências e experiências, de perceber que não somos os detentores do saber único e verdadeiro, sem juízo de valor, nem tampouco, como diz a Profª Marina Coutinho, os “salvadores dos pobres fadados a marginalidade” ou “defensores dos oprimidos”  mas sim, parceiros na defesa do direito que eles tem a educação, ao conhecimento produzido pela sociedade que o explora, mas ao mesmo tempo uma sociedade da qual ele faz parte e deve contribuir com sua capacidade.

http://www.cpcd.org.br/motion/musicvideo.php?vid=8b9777fde

Outra iniciativa, aqui no Rio de Janeiro, que muitos cariocas não conhecem!

Projeto Nós do Morro: http://www.youtube.com/watch?v=4jBShv_wqPk

Obrigada por seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s